terça-feira, 14 de junho de 2016

Meu primeiro Fusca 69.

Quero relembrar do meu primeiro Fusca 69. Eu já havia levado algum prejuízo com carros usados, mas quando encontrei este a venda em uma agência de carros usados, fiz questão de esquecer todo meu passado, todo meu prejuízo e todo meu propósito de não mais ter carros velhos.
O ano era 2010 e eu havia ido na feira de carros usados e vi de longe um fusquinha vermelho, a pedida inicial dele era R$6.800,00. 
Comecei então a fazer os cálculos mentais das reservas e o que eu teria de vender para adquirir o meu primeiro fusquinha antigo. Este modelo, que é até a primeira série de 1970, é o mais charmoso. Eu sou apaixonado por esse, pois tem muitos frisos cromados e o para-choque é no formato de "argola", ou "puleiro" como alguns chamam. A tampa do motor é mais comprida e as rodas possuem cinco furos.

Na feira de carros usados, não tive a oportunidade de conversar com o vendedor, talvez se ele estivesse lá, eu iria oferecer uma moto e o restante em dinheiro. Fui para casa e não lembrei mais do fusquinha.
Passaram alguns dias, eu estava retornando do trabalho e passei por uma avenida para fazer algo do meu interesse. Não era costume passar por lá, mas quando eu parei no semáforo e olhei para o lado vi estacionado dentro de uma agência de carros usados, o mesmo fusquinha 69 da feira. Já estacionei e fui perguntando quem era o dono, valor, se trocava, se estava bom, se eu estava normal, se o sol ainda estava brilhando...

Dei a moto e um dinheiro em troca do carro. Perdi muito na moto, mas estava com o Fusquinha que tanto olhei e por um momento desejei... Agora ele estava indo embora comigo, era inacreditável... Até hoje me lembro quando cheguei em casa. Liguei para minha esposa e pedi para abrir o portão antes mesmo de chegar. Pedi a ela que manobrasse o outro carro para que eu estacionasse o Fusca na outra vaga. Disse assim à ela: "Abre o portão que eu tô chegando com um carro da idade da pedra!".

O fusquinha já estava em casa, e eu comecei a imaginar os passeios, os acessórios, os concertos... Toda aquela euforia pelo carrinho ia se acomodando em mim. Todos que me viam andar nele, elogiavam o carro e eu me sentia orgulhoso do fusquinha.

Meu primeiro fusca 69

Depois que havia comprado, comecei a observar mais os carros deste modelo. Percebi que ele não tinha o friso no para-brisa dianteiro, nem nas borrachas laterais do vidro do banco traseiro. Neste ano, as janelas são basculantes, elas abrem cerca de alguns centímetros para fora e meu fusquinha não tinha isso.
O retrovisor também não era do modelo original, mas o interior estava bem fiel, com volante, bancos e rádio da época.

Observando que faltava detalhes cromados de época, comecei a instalar alguns acessórios baratos nele, e você pode também colocar no seu fusquinha, caso ainda ele não tenha. Primeiro eu olhei umas imagens na internet e percebi que alguns fuscas, tinham uma borracha branca ao invés da borracha preta, entre a carroceria e os para-lamas. 
Comprei pela internet as borrachas, conhecidas como debrum ou galão. 

Instalando acessórios no fusquinha.
Debrum ou galão do para-lama.
Repare que veio na cor preto.
Debrum na cor preto.

 
É bem simples, com uma única chave de boca você consegue remover os parafusos por dentro do para-lamas. Estes parafusos, fixam o para-lama na carroceria. São vários parafusos, mas não precisa tirar, basta apenas dar uma folga neles para que o para-lama afaste da carroceria cerca de 1 cm.

Repare na distância necessária para retirar o debrum antigo e instalar o novo. Não precisa ser maior que isso!

Repare na distância que deixei, isto já é suficiente para que o debrum antigo seja retirado e você coloque o novo no mesmo lugar, respeitando os espaços marcados na borracha. Os espaços indicam a posição para cada parafuso. É muito simples, não tem como errar. Depois de ter encaixado as borrachas "Debrum" novas no lugar, faça o aperto certificando que ela não vai ficar esticada demais ou enrugada.

Debrum branco. Veja como destaca.
Depois disto eu pesquisei também sobre as polainas, comprei o kit pela internet e resolvi instalar também.
Com uma furadeira e uma rebitadeira ficou bem fácil. É bem simples. Basta colocar a polaina no lugar e marcar os buracos para furar. Depois basta colocar a polaina no lugar e rebitar.

Instalando polaina no fusca. (Antes).

Instalando polaina no fusca. (Antes).
Polainas no fusca. (Depois).

Instalando polainas no fusca. (Depois).

Não tem segredo, basta colocar ela no lugar, marcar, furar e rebitar. Ao todo coloquei seis peças. 
Estes modelos abaixo, vão atrás, reforçando a traseira.
Retire o para-choque traseiro e faça os furos nos locais aonde serão rebitados.

São três furos para cada polaina.

Basta rebitar.

Repare no acabamento, fica muito bonito.

Instalando polaina na traseira do fusca.
 Feito isso, fui em uma loja e comprei um emblema com o nome "Volkswagen" para colocar na frente do carro, ficou muito bacana, e o fusquinha ficou com alguns cromados a mais. 
Meu fusquinha 69.

Repare na polaina e no debrum na cor branca, realçou a idade do fusquinha.
Este meu fusquinha morou cerca de um ano comigo, tive alguns contratempos e tive que dispor do velho carrinho. O comprador dele foi uma pessoa de Brasília, eu nunca mais tive notícia deste vovôzinho tão simpático. Eu continuei com a minha velha mania de procurar carros antigos, velhos, sei lá... 
Meu próximo carro foi um GM Chevrolet Opala, mais novo que o Fusca, porém de 1980.

Nenhum comentário:

Postar um comentário