sábado, 11 de junho de 2016

Jefferson VS Mangueira.

Em meados de 1996, tínhamos um vizinho que aparentava cinquenta anos, muito forte e esperto, que morava com sua filha ainda solteira. Este senhor chamava-se Antônio, mas recebeu o apelido de "Mangueira" porque foi visto uma vez jogando água no quintal, usando uma mangueira. E ficou assim: "Ô da mangueira!" 
Explicado a origem do apelido do vizinho, agora podemos ir ao acontecimento da postagem de hoje.

Aos treze anos, Jefferson tratava as pessoas sem distinção. Conversava tanto com o menino quanto com o idoso e também costumava brincar da mesma maneira. Certa feita, viu o "Mangueira" saindo de sua casa e foi até ele para conversar. Durante a conversa, Jefferson foi desafiado pelo seu irmão caçula a dar um golpe na barriga do vizinho, nada grave, somente para realizar a brincadeira do dia. Aceitado o desafio, esperaram o momento de novamente inventar uma conversa com o vizinho e ao final, daria um soco na barriga dele.

Talvez você possa estar achando estranho esta brincadeira, mas o "Mangueira" não era um pobre coitado. O antebraço dele parecia minha coxa e o velho era troncudo, acostumado a carregar peso. Ele era realmente forte e aquilo não era um ataque à um indefeso, muito pelo contrário, ele tinha certa agilidade e poderia se esquivar ou se defender tranquilamente do golpe. Tudo preparado, lá vai o Jefferson tentar golpear o adversário...

Conversa vai, conversa vem, chegou a hora de dar o golpe. Jefferson manteve certa distância e quando preparou a mão para dar o soco, notou que o "Mangueira" colocou uma mão na frente. Isso não impediu que ele levasse um soco bem na boca do estômago e ficasse alguns segundos sem ar, tentando se defender dos ataques do pequeno Jefferson... E logo o vencedor foi...

Esqueça o que acabou de ler; escrevi isto para tentar causar uma certa indignação em você; mas vou descrever agora como encerrou o desafio: Assim que Jefferson fechou a mão e encolheu o braço para dar impulso ao soco; foi surpreendido pela mão do "Mangueira" defendendo o golpe, logo, com a mão esquerda, o "Mangueira" apoiou a nuca do menino e empurrando para baixo, usou a outra mão em um movimento que se usa quando quer quebrar madeiras. Jefferson viu um clarão e uma tontura com gosto amargo na boca, pensou que iria ao solo, esperou alguém jogar a toalha e fugiu dali... Não tinha toalha, tinha apenas o nocaute técnico em uma luta de cinco segundos. 

E agora, ficou indignado por mim? Levei um golpe estranho, mas foi suficiente para não brincar assim com o "Mangueira".
Resultado: Jefferson 0 X 1 Mangueira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário