domingo, 22 de junho de 2014

Raridades por onde passo VII.

As imagens abaixo tem total direito de usufruir do título acima, embora seja cada vez mais raro encontrar veículos da década de 80, 70, 60, 50; nesta oportunidade desde a última postagem eu me deparei com saudosos da década de 20. Isso mesmo! O primeiro veículo que teve sua imagem registrada foi um Fiat 147 da década de 70, em seu bonito estado podemos perceber que passou por uma reforma, mas que manteve seus traços originais como por exemplo as rodas. E o zelo permanece, tem até um papelão protegendo o painel contra os raios solares.



Logo após isto, trabalhando alguns dias em outra cidade estava a caminho do trabalho quando repentinamente no semáforo parou uma raridade muito brava. Tratava-se de um Dodge Dart. A única reação que tive foi arrancar o celular do bolso e registrar a imagem. Quando o semáforo abriu, ficou apenas o vácuo. Bela raridade em Belo Horizonte...

E como tudo é muito rápido, (não como o Dodge acima) a única oportunidade que tive também foi pegar o mesmo celular e registrar a imagem de um Fusquinha. Peço desculpa pela instabilidade da imagem, mas é que andando de moto e com um celular na mão enquanto o trânsito flui é uma coisa meio que de malabarista, e com todo zelo para o aparelho não cair no chão. Acredito que é um Fusca que foi remodelado, pois ao passar por ele, notei que o interior não era muito parecido como o Fusca da década de 50. Mas tudo bem, ficou legal esse remodelado para 1950.

Depois que encostei no primeiro Bel Air 1953 da minha vida, apareceu o segundo. Eu seguia por uma avenida quando reparei o saudoso e lindo Chevrolet 56 na intenção de fazer uma conversão, quando pensei que seria um belo momento para agir como um paparazzo de carros antigos, aquela raridade entrou dentro do posto de combustível para abastecer, foi exatamente aí que eu fiz um retorno proibido (nunca repitam isto, não foi feito por profissional, foi mais pelo desespero) entrando também naquele lugar. Era um Bel Air 1956 de um único proprietário e mantinha seus detalhes riquíssimos de época. Não demorou muito e apareceu tudo quanto é ser humano com seus celulares, smartphones, tablets, câmera digital, etc e tal... E as fotos "comiam na arta". Mas eu que fui o primeiro a dar um de pidão e pedir autorização para fotografar. Saí satisfeito...

E para deixar o coração a mil por hora, encontrei este Ford que deve ser da década de 40 estacionado em um lugar que faz jus ao seu estado.

Quando eu pensei que tinha visto de tudo na minha querida cidade, arregalei os olhos e senti vontade de ir ao banheiro quando no estacionamento do supermercado encontrei um Ford 1929 com sua placa preta. Um veículo digno de ser colocado com destaque e fechado com chave de ouro nesta postagem, são mesmo, raridades por onde passo.


2 comentários:

  1. Fordin 29 rodando é uma raridade sim! Parabéns.
    Elber - Duque de Caxias-RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns ao proprietário. Gostar deles é uma excelência particular.
      Ruth Ramos.

      Excluir