sexta-feira, 2 de maio de 2014

Trocando reparo da bomba de gasolina Fusca 1.200 (1966).

Quando o mecânico girou a chave, o carro funcionou de imediato, porém com o passar dos segundos parecia que faltava gasolina no carburador. Colocamos um carburador de outro Fusca e nada... Tudo dava a entender que a bomba de gasolina acabava de deixar-nos.

Lá vai o Jefferson desesperado ligando em tudo quanto é loja de peças para saber se tinha a bomba de gasolina do Fusca 1.200 e qual não foi a surpresa...
Bomba de gasolina do Fusca 1.300........................R$34,90.
Bomba de gasolina do Fusca 1.200................. estoque indisponível.
Bomba de gasolina do Fusca 1.200 na internet.......R$280,00.

Depois de conversar com o mecânico, percebi que o mesmo estava desanimado para trocar o reparo da bomba de gasolina e disse-me que o mais correto a ser feito era comprar outra nova. Então, eu fui pesquisar, guardamos o Fusquinha e começaram as buscas.

Encontrei o reparo da bomba de gasolina por R$69,00 em um site de compras. O produto chegou em menos de uma semana e eu resolvi pôr a mão na massa. Perguntei para o mecânico como faria, e então comecei os preparativos para a "cirurgia" no meu Fusquinha 66.
Você vai ver agora, como fiz para ressuscitar a bomba de gasolina do meu "66"...
Fiz a compra do "Reparo da bomba de gasolina Fusca 1.200" que é composto por algumas peças que você vai ver logo abaixo:
Kit reparo da bomba de gasolina Fusca 1.200
Em 99% dos casos, quando a bomba de gasolina para de funcionar, ou apresenta defeito, é justamente o diafragma que precisa ser trocado. O diafragma é esta peça de metal com uma espécie de borracha/couro em volta com seis furos. As outras partes como molas e acionadores, geralmente não precisam ser trocadas.
No meu caso, eu coloquei a mola espiral grande nova no lugar da original e a pressão ficou dificultosa ao acionar com a mão, diferente da situação quando estava a mola original. Então optei em deixar todas as peças da bomba, substituindo apenas o diafragma. Abaixo veja a ilustração de como é a bomba de gasolina.
ilustração da bomba de gasolina fusca 1200
Acima você está vendo a peça, justamente como ela é. Quando retirada do seu local, ela sai por inteira conforme a imagem acima. Para retirar a bomba de gasolina do lugar dela, você precisa usar uma chave 13 conforme a imagem abaixo. Ela precisa também ter esta curvatura para que você consiga girar o parafuso que prende a bomba de combustível em seu lugar.
Chave 13.
Com esta chave, ficou ainda um pouco complicado retirar a bomba de gasolina do seu local, então eu fiz uso de uma chave (do qual não sei o nome correto) diferente. Eu tirei uma foto dela para que você saiba qual chave eu usei, e que deu bom resultado na hora de desapertar os parafusos e apertar também.
chave 13 com encaixe móvel.
Depois que eu retirei a bomba de gasolina do lugar, eu lavei ela por completo com bastante querosene (você pode usar gasolina se preferir) em seguida dei uma polida com esponja de aço (bombril) para dar um melhor aspecto exterior na peça.

A imagem abaixo mostra melhor a bomba de combustível em detalhes, é uma imagem que baixei da internet e que me ajudou muito na hora de trocar o reparo (trocar o diafragma).
Bomba de gasolina Fusca 1200 (visão desmontada) Fonte: Imagens Internet.
Quando a bomba é retirada, ela possui seis parafusos em sua volta, assim que estes são retirados, a parte de cima se desencaixa da outra. Caso isto não ocorra, basta forçar com cuidado com uma chave de fenda, justamente no meio dela e pronto. Não tenha medo de manusear ela ainda, pois às vezes é necessário umas batidinhas nela para que as partes se soltem. Quando a bomba estiver aberta, redobre o cuidado para que nenhuma peça seja danificada.

Ao abrir a bomba de gasolina, use uma chave de fenda para destravar o interior, fazendo com que o diafragma seja liberado. Abaixo do diafragma existe uma abertura, basta desencaixar ele do pino de metal que fica dentro.


Diafragma com defeito.
Acima, é a foto do diafragma que tirei da bomba de gasolina, repare que o desgaste foi inevitável, e fazendo a troca desta peça, praticamente resolve-se o problema. Lembra da imagem das peças novas? Aquelas que eu comprei pela internet?
Veja qual mais se parece com essa.
Então... é justamente esta que precisa ser trocada, nenhuma mais. Exceto que você verifique as outras partes e perceba algum desgaste excessivo. porém as peças originais tem uma qualidade muito maior que as peças de hoje em dia (peças paralelas).
Basta fazer o mesmo encaixe, colocando o diafragma dentro da bomba e engatando o pino dentro do buraco no metal, na haste que fica para baixo, conforme podemos ver na foto abaixo, repare o lugar que desencaixa uma da outra.
Quando a peça de metal mais clara é puxada ela faz soltar o diafragma.


Depois que montar, coloque a parte de cima e prenda os seis parafusos, mas não aperte até a ultima volta ainda, pois deve certificar-se que o diafragma não está amarrotado, torto, ou fora da posição central. Vou explicar melhor: O diafragma trabalha para cima e para baixo, na hora de montar, a mola estará empurrando o diafragma para cima, então use uma chave de fenda para forçar a peça para baixo, da mesma forma que faz a função do pino que está no meio do baquelite, lá no bloco do motor. Fazendo isso, você garantirá que o diafragma não fique forçado para cima, na hora de apertar os seis parafusos. Depois de fechada basta fazer um teste com água mesmo.
Bomba de gasolina Fusca 1200 montada com reparo novo.
Depois basta colocar graxa na parte onde vai haver a junção mecânica entre o pino e a bomba, abaixo uma foto de antes e depois quando coloquei bastante graxa.

Sem graxa.
Nesta parte, não tenha dó de colocar graxa, pois aqui o atrito é inevitável. E é aconselhável que exista algo para lubrificar e proteger as peças durante o funcionamento. Veja como deve ser:

Com bastante graxa.

Depois basta colocar ela no mesmo lugar, não esqueça de trocar as juntas, não coloque muitas delas, creio que uma só basta, pois pode diminuir o percurso do pino que aciona a bomba. No meu caso eu tirei a antiga e coloquei uma da mesma espessura. Se você notar que o seu Fusca possuía duas juntas, verifique as espessuras e mantenha as duas também. Coloque a bomba no lugar e aperte de maneira igual os dois parafusos.


Colocando a bomba de gasolina no devido lugar.

Pronto, conecte as mangueiras de entrada e saída de gasolina e veja se a bomba ressuscitou com esta dica caseira de "como trocar reparo da bomba de gasolina do fusca". Abaixo a bomba em seu lugar, pronta para uso!

Bomba de gasolina Fusca 1200
Espero que eu tenha ajudado em algo, pois quando montei a bomba de gasolina, o meu mecânico disse que estava fácil para funcionar ele. No entanto, se eu não tivesse dedicado e colocado a mão na graxa, com certeza ainda estaria esperando uma bomba de gasolina nova chegar pelo Correio. Abaixo, uma foto do meu Fusquinha 66...
Fusquinha 66 do Jefferson Nunes.

25 comentários:

  1. Interessante. Vc é mecânico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou mecânico, faço pra mim mesmo, é um hobby.

      Excluir
    2. Tudo que fiz, foi graças a informação de um amigo, que foi mecânico da volks nas décadas de 60 e 70.

      Excluir
  2. Olá podes dizer se uma bomba moderna da certo no motor 1200?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo, infelizmente não dá certo, nenhuma bomba de gasolina pode ser adaptada e colocado no lugar desta. O único recurso mesmo é a bomba do fusquinha 1200, ou melhor, a bomba do motor vw 1200.
      Agora, se quiser, pode instalar a bomba elétrica que vai direto no tanque, seria uma adaptação, deixando assim a originalidade no esquecimento.
      Espero ter ajudado, havendo alguma dúvida, basta perguntar.

      Excluir
  3. O mecanico trocou a bomba de gasolina do meu Fiat Uno e disse que não seria necessário colocar graxa, agora a bomba está grilando. Isso pode diminuir sua vida util ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem dois tipos de bomba de combustível: mecânica e elétrica.
      A elétrica não é o nosso caso.
      A bomba mecânica "suga" a gasolina através do movimento do diafragma. Este por sua vez é acionado por um eixo excêntrico, através do giro do motor. Então, sabemos que o atrito é "ferro com ferro", necessitando sim da graxa, que formará uma película e a vida útil aumenta sim.
      Então entendo que a falta da graxa permite um atrito mais severo, diminuindo a vida útil desta engrenagem.
      Sobre o barulho, procure verificar com um mecânico, para não ter o risco de ficar sem o carro na hora que estiver precisando.
      Espero ter ajudado. Obrigado pela visita no blog.

      Excluir
  4. Amigo, estou com um bomba brosol para trocar por esses dias num vw 1600. Hoje tava só analisando, ela em baixo onde fica o local que o pino aciona a bomba, inclusive tem uma foto da parte de baixo ai, aquilo é flexível ou é presso ao tentar fazer o movimento com o dedo.?
    Esses dias estive andando e quando eu acelero mais rápido e deixo pisado o carro não desenvolve ele perde velocidade, como se tivesse parado de chegar gasolina.
    Fui da uma olhada na bomba e realmente quando acelero devegar ela injeta gasolina no carburador mas quando acelero rapidamente e mantenho ele não injeta gasolina. Pretendo fazer a troca essa semana ainda. Obg.

    ResponderExcluir
  5. Olá; desculpe não ter respondido a tempo.
    Sua pergunta não ficou muito clara.
    Aconselho a fazer o seguinte:
    Teste o funcionamento do carro com uma bomba nova. Depois disto, caso não solucione o problema, invista no carburador.
    Em muitos casos, o problema da falta de chegar na alimentação, é justamente a bomba de gasolina.
    Espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde amigo,
    Sua bomba ficou boa depois dos ajustes?
    Meu fusca 1200 parou duas vezes já. O mecânico trocou os reparos há um tempo e recentemente ele trocou as valvulinhas da bomba, mas de nada adiantou, fiquei parado hoje de novo.
    Você acha que isso pode ser só bomba, ou talvez bobina ou outra coisa?
    Trocando todo o reparo ela não está mais esquentando e parando?
    Obrigado e parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo leitor, esse sistema antigo costuma aquecer mesmo, é característico dele. Costuma-se andar com uma garrafa de 3 litros e um pano para resfriar a bomba.
      Nesse meu caso, eu andava pouco e não deu problema.
      90% dos casos, é aquecimento da bomba.
      Espero ter ajudado.
      Obrigado!

      Excluir
    2. Olá amigo leitor, esse sistema antigo costuma aquecer mesmo, é característico dele. Costuma-se andar com uma garrafa de 3 litros e um pano para resfriar a bomba.
      Nesse meu caso, eu andava pouco e não deu problema.
      90% dos casos, é aquecimento da bomba.
      Espero ter ajudado.
      Obrigado!

      Excluir
  7. Já tive um 66 1200 que vivia dando esse problema. Cheguei até a trocar o carburador por causa disso e nada adiantou. Tinha que andar com uma garrafa d'água e um pano para colocar em cima da bomba quando acontecia. Parece ser um problema crônico daquele carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Humberto!
      Obrigado por participar.

      Excluir
  8. Comprei um 65 motor 1200 e esta apresentando o referido problema da bomba esquentar, troquei o reparo e estou esperando pra ver se o problema vai reaparecer, por via das dúvidas estou com a garrafa de água e o pano, mas é bem chato parar no trânsito pesado por isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou "sortudo", só acontece essas coisas quando não deveria acontecer jamais (risos).
      Mas, não é qualquer um que tem um 65 na garagem...
      Boa sorte, um abraço!

      Excluir
    2. Ele nunca mais deu o problema, estou mais tranquilo. Somos sortudos mesmo. Obrigado por responder.

      Excluir
  9. Show de bola estou com este problema no meu fusca e vou fazer o mesmo!!! Obrigado!

    ResponderExcluir
  10. O unico lugar que deu uma explicada. Não tive que comprar, troquei o meu, obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por tê-lo aqui lendo meu blog.

      Excluir
  11. Boa Tarde, Tenho um 61 1200, troquei o repado da minha bomba, porém reparei que está apresentando pouca gasolina no óleo. Será que o problema é na Bomba?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo, não entendi muito bem a sua pergunta quanto ao lugar que apresenta gasolina... No óleo???
      É o seguinte, quando se troca o reparo e percebe-se falta de gasolina pode ser que colocando uma junta mais fina resolva o problema. Quando é usada duas juntas o curso do diafragma diminui fazendo que falte combustível no carburador. Talvez seja isso. Obrigado por participar.

      Excluir
  12. Boa tarde.

    Nossa! Troquei o meu faz tempo e na época não tinha nada nem ninguém explicando como fazer, só o manual expandido que postou que usei na época e o mecânico que já tinha cansado de trocar nem quis chegar muito perto! Rs...
    Meu Fusca nunca parou por causa da bomba de combustível. Normalmente o Fusca para por causa do aquecimento da bobina.
    Já fui de SP à Bauru com ele e só parei porque não aguentava ficar sem usar banheiro! Rs...
    Agora, é só andar no trânsito pesado que ele para. Resolvi passando a bobina para o cofre do chassis e tirei da carcaça do motor. Colocando uma polia reduzida 1/3 menor no dínamo (gira mais rápido em baixas rotações, mas não é aconselhável utilizá-la em rodovias ou avenidas a mais de 60 km/h!).
    Muita gente confunde problema na bomba com problema de bobina porque ambos secam o carburador e não puxa gasolina. O tempo de esfriar a bomba é o mesmo de esfriar a bobina sozinha!
    Até descobrir isso fiz coleção de bomba do 1200! Rs...
    Tenho 3 em casa, sendo uma nova na caixa, uma usada e uma do Porche 356 e só descobri que era bobina porque trocava rapidamente na rua a bomba e colocava a do 356 e mesmo assim o carro parou.

    Agora uma dica importante é evitar de trocar o sistema do baliquete. Essas molas estão vindo muito duras e podem acontecer de entortar o pé da bomba, principalmente se o baliquete não estiver para dentro do bloco!
    Dica importante: girar o volante do motor até o baliquete entrar no bloco até o máximo possível para só depois colocar a bomba e começar a apertar sem excessos para o baliquete não a pressionar sentido oposto.
    Se colocar a bomba com o baliquete pra fora, o risco de trincar o "pé da bomba" é muito grande! Já vi acontecer isso pelo fator baliquete pra fora e mola do conjunto muito dura.
    No meu só troquei o reparo mesmo e já está ótimo! Já fui até para Maresias e voltou sem problemas! Rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela contribuição.
      E viva ao Fusca 1200.

      Excluir