domingo, 23 de setembro de 2012

Raridades por onde passo.

Onde encontrar carros antigos? Aqui na minha cidade não é fácil encontrar veículos antigos circulando pelas ruas, ainda mais com a redução do IPI... Teve muita gente que se empolgou e apostou suas fichas em um carro popular zero quilômetro. Mesmo assim ainda tem aqueles conservadores que não dispõe de seus amigos de longa data: o antigo carro de passeio.

Costumo andar bastante nesta cidade e de tempos em tempos encontro uma raridade estacionada em algum lugar... Uns em bom estado de conservação, rodando normalmente como se fosse um carro novo; outros andando normalmente mas com um grande descaso pelo dono.

São proprietários de carros que ainda ficarão um bom tempo dando partida em seus motores antigos, mesmo tendo condições de possuir ou possuindo um carro mais novo e mesmo assim, mantem em suas garagens privilegiadas, a presença desses carros apaixonantes.

Já parei por cerca de um minuto para admirar uma raridade estacionada em frente à uma clínica médica, logo o dono se aproximou, certamente estava preocupado porque lá estava um moço babando em cima de sua preciosidade; ou seja, eu mesmo namorando o carro dele. Depois de explicar para o proprietário que eu não estava maquinando um jeito de surrupiar seu veículo, ele deixou que eu com meu celular, tirasse uma foto do carro. E daí por diante eu comecei a registrar imagens dos carros que eu admiro em minha cidade.

Merecendo o primeiro lugar então desta sequência de postagens, segue imagem do referido carro:
GM Opala 1976 (06 de Julho de 2012)

Em uma outra ocasião eu saía de um supermercado e no estacionamento estava uma outra raridade. Eu não sei exatamente o ano de fabricação, no entanto a placa do carro tinha os números 1962. Existem carros que a placa condizem com o ano.
Este carro foi o mesmo modelo citado na história de minha infância: http://jeffersonnunesblog.blogspot.com.br/2011/11/o-desengatador-de-cambios.html
DKW - Vemaguete (16 de Setembro, 2012)

Darei sequência a esta postagem, com imagens de carros antigos que circulam na minha cidade.

sábado, 22 de setembro de 2012

Interrogação.


Já faz um bom tempo que eu não retorno ao blog. Não sei se falta tempo ou é tempo demais que não sei administrar... Não sei se falta ideia do que escrever ou é ideia demais que não sei expressar.
Só sei que quanto mais agendo o que fazer, mais me sobrecarrego e no final temo em dizer que nada fiz. Fazer, pensar, sonhar... Projetar, começar, desanimar... Arrepender, confundir, desentender... O que será tudo isso que se passa diante dos meus olhos? Essa é a vida? Ou a vida é parecida com isso? Questiono a mim! Cobro a mim! Mas eu mesmo sei ter meu próprio jogo de cintura e no final consigo esquivar de minhas próprias exigências...
Gostaria de entender o mundo... O mundo não, quem sabe pelo menos as pessoas...
As pessoas não... Quem sabe ao menos as coisas que acontecem ao meu redor...
As coisas não... Quem sabe pelo menos aquilo que me deixa ansioso...
Minhas ansiedades não... Quem sabe ao menos, entender a mim mesmo...
Se eu mesmo pudesse me entender...