quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Fome.

Por esses dias, recebi um e-mail sobre a fome no mundo. O assunto principal dizia que, todo dinheiro investido em armamentos, serviriam para acabar com a fome no planeta Terra. Fiquei pensando, para quê se tem armas? Armas são feitas exclusivamente para matar, ou tem alguma finalidade a mais? Nisto, pensando sobre a fome, resolvi escrever...



Fome... Tão pequena palavra
Tão forte seu efeito
Já não se dá  mais nenhum jeito
Para quem não tem o que comer
O vazio que se expande
A dor que inicia
Por não ter o que morder
Muito menos o que sentir

O paladar já não trabalha
Ser trêmulo já não é uma questão
Passar dias só sonhando
Com um pedaço de pão
Um alimento tão barato
E que todos bem precisam
O antigo pão de sal
E muitos não valorizam

Vai o dia, a noite vem,
O tempo todo se consome
Os que comem nem percebem
Tem alguém que sente fome
Eu queria ter poder
Pra saciar essa escassez
Exterminar essa tristeza
De toda terra de uma vez

Quando você se alimenta
Está nutrindo o seu corpo
Mas com certeza nem se lembra
Que na falta, alguém é morto.
Não desperdice o alimento
Não negue comida de ninguém
O que você desperdiça no lixo
Mata a fome de alguém

Quando for alimentar-se
Agradeça a Deus também
Por ter o que comer
Enquanto muitos não a têm
Mas não fique só parado
Satisfazendo-se com o que come
Lembre que teu irmão está na rua
Igual você, ele também sente fome.


De que adianta, falar, conscientizar, pensar, comover... E ficarmos parados esperando que alguém faça alguma coisa por eles? Comecemos hoje a fazer algo por aquele que não possui condições de fazer. Se tiver oportunidade, alimente, vista, converse e entenda que todos nós somos seres humanos e merecemos viver.

2 comentários:

  1. O desperdício é algo real... muita gente prefere jogar o resto da comida fora, do que dar até para um cachorro que está na rua, imagine se ele soubesse que tem alguém necessitando desse resto. É muito triste, mas como você mesmo disse, temos que agir, e se tivermos oportunidade nunca deixemos alguém que sabemos que está com fome nesta situação... Quando pedem dinheiro, eu pergunto se está com fome. Se a resposta for não, com certeza ele não vai gastar dinheiro naquilo que não é pão. Abraços mano, e ficou muito bom essa poesia...

    Geraldo Filho - Uberaba/MG

    ResponderExcluir
  2. legal seu blog jefferson!! voce é mesmo muito engraçado ( fiat 147) continue assim, engraçado e divertido, não esqueça de divulgar mais esse blog para que outras pessoas possam rir tambem...rsrsrs Com carinho adriana e rafael...

    ResponderExcluir